Conheça o PDI: Capítulo 13 explica como o Plano vai ser avaliado e acompanhado

A avaliação do desenvolvimento institucional é o tema do 13º e último capítulo do Plano de Desenvolvimento Institucional do IFSC (PDI). Ele trata sobre como o IFSC vai acompanhar o cumprimento das metas e objetivos do PDI durante a vigência do documento (até 2019).

pdi_divulgação documento-27“A ideia é manter o PDI vivo como instrumento de gestão”, comenta a diretora de Gestão do Conhecimento do IFSC, Silvana Ferreira Pinheiro e Silva. Com as revisões, ela destaca, podem ser corrigidos rumos e tomadas decisões antecipadas, e não reativas, a mudanças no ambiente externo e interno ao IFSC.

Diferentes ferramentas de gestão serão usadas para acompanhar a avaliar a execução do PDI, conforme afirma o plano. Uma das ferramentas a ser implementadas é o Painel de Indicadores, que tem como objetivo permitir visualizar o desempenho institucional por meio do acompanhamento da evolução dos indicadores.

De acordo com o PDI os órgãos colegiados sistêmicos e dos câmpus e a Comissão Própria de Avaliação (CPA) têm papel importante no acompanhamento do desenvolvimento institucional, junto com o Comitê Permanente de Acompanhamento do Desenvolvimento Institucional, órgão cuja criação e composição é prevista no capítulo 13. O comitê já reuniu-se duas vezes neste ano e discute atualmente como deve ser o seu regimento interno.

Cronograma de revisões

O capítulo 13 traz um cronograma de revisões do PDI e dois documentos que o compõem: o Projeto Pedagógico Institucional (PPI) e o Plano de Ofertas de Cursos e Vagas (POCV). As revisões do PDI estão previstas para ocorrer entre novembro de 2015 e abril de 216 e entre novembro de 2017 e abril de 2018. Também de novembro de 2017 a abril de 2018, estão previstas a revisão e a avaliação do PPI. Já o POCV tem três revisões programadas, em 2015, 2017 e 2019, sempre de abril a julho.

Ciclo desejável

Existem seis documentos que norteiam a gestão do IFSC, de acordo com o texto, e a relação entre eles é considerada o ciclo desejável do planejamento institucional. São eles: o PDI, o Plano Anual de Trabalho (PAT), a Programação Orçamentária, a Execução Orçamentária, a Avaliação Institucional e o Relatório de Gestão (Prestação de Contas). Na figura abaixo, está presentando o ciclo desejável do planejamento institucional.

ciclodesejavel

O PDI é “o elemento principal de coesão dos diferentes referenciais, orientando a sua concepção e desenvolvimento a cada exercício anual”, segundo o capítulo 13. Ou seja, o PDI norteia os demais documentos do ciclo desejável, conforme explica Silvana. A partir dele, organizam-se os PATs, que, por sua vez, determinam a programação e a execução orçamentárias. O Relatório de Gestão (enviado anualmente ao Tribunal de Contas da União, o TCU) e Autoavaliação Institucional (enviada anualmente ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira, o Inep) avaliam a efetividade das ações.

Para saber mais sobre o capítulo 13, acesse o site do PDI.

Coordenadoria de Jornalismo do IFSC

Publicado em Noticias